Busca

Estudante de Rondônia cria filtro de água usando caroço de açaí e ganha intercâmbio para o Egito

Por Márcio Junio

publicado em 30/09/2022

David Henrique, de 16 anos, é estudante do Instituto Federal de Rondônia (Ifro). Ele criou um protótipo de filtro com fruto típico da região

Foi através do caroço do açaí, um fruto tradicional da região amazônica, que um estudante do Instituto Federal de Rondônia (Ifro) rompeu as fronteiras geográficas e viajou pela primeira vez para o exterior. David Henrique, de 16 anos, ganhou um intercâmbio para o Egito, após criar um protótipo de filtro de água com carvão ativado de açaí.

Para participar do projeto, o aluno, do 2º ano do curso técnico em química, participou no começo deste ano de um programa para bolsas do AFS Global STEM Academies. O programa acontece com base nos objetivos do desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) e, em um workshop de 15 dias, David teve a ideia, desenvolveu o projeto e fez os primeiros testes no protótipo.

David só havia andado de avião quando saiu de Esperantinópolis (MA) e veio para Rondônia. Segundo o estudante, a escassez de água é muito grande na comunidade onde nasceu, o que acaba resultando no prejuízo na saúde da população, por isso planejou este projeto.

“Pensando nisso e tendo vivido isso, tendo sentido o gosto daquela água salobra, daquela água que não é 100% tratada, a gente pensa em entregar essa segunda opção”, disse ao ressaltar que o filtro é uma boa alternativa para comunidades com vulnerabilidade financeira devido ao custo-benefício e a eficiência.

Levando em consideração a importância da água potável, o filtro foi avaliado por uma banca do Centro de Estratégia de Impacto Social da Universidade da Pensilvânia (EUA) e recebeu certificado em cidadania e impacto social. Depois disso, teve a oportunidade de receber cartas de recomendação para o intercâmbio para o Egito com apoio de seus professores.

Usabilidade do filtro

Os materiais para construir o filtro são acessíveis para a região. É necessário algodão, pedra, areia grossa e fina e, por fim, o carvão ativado a base do caroço do açaí.

Para o aluno, é importante ter produtos acessíveis justamente para que o preço final do filtro tenha um custo-benefício que se encaixe na realidade do público-alvo.

“O motivo do caroço de açaí é porque achamos em abundância aqui na região e é um recurso barato de se conseguir. A produção do carvão ativado em si não é algo tão complexo e a gente conseguiria produzir ele em grande quantidade”, disse empolgado com a possibilidade da concretização do projeto.

Fonte: G1

4.285 voluntários já participaram das nossas ações

Testemunho do nosso time

Compartilhe:

Quer conhecer mais um dos nossos projetos?

Clique aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site é protegido por reCAPTCHA e pelo Googlepolítica de Privacidade eTermos de serviço aplicar.

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

EducaçãoProfessoresVariados

Confira as 5 dicas de podcasts de educação que podem ajudar nos seus estudos

Leia mais
EducaçãoProfessoresVariados

Professor brasileiro vence prêmio internacional de Educação

Leia mais
EducaçãoProjetos

Projeto Virando o Jogo transforma escolas em Minas Gerais e São Paulo

Leia mais

Assine nossa newsletter!