Busca

Setembro Amarelo: conheça os sinais e os fatores de risco para os nossos jovens e adolescentes

Por Márcio Junio

publicado em 22/09/2021

Realizadores do futuro merecem mais atenção e cuidado

Neste mês em que a campanha Setembro Amarelo alerta a população sobre a importância da prevenção ao suicídio e valorização da vida, os cuidados com a saúde mental do público mais jovem também merece maior atenção. 

E a melhor maneira de descobrir se há um sofrimento emocional importante é conversando e perguntando diretamente ao adolescente. A psiquiatra da Infância e Adolescência, Letícia Cavalcante, que trabalha no Naia do HSM, do Ceará, orienta a família a observar as mudanças comportamentais dos filhos. “A qualquer sinal de que algo está inadequado no comportamento deles, seja por autolesão ou ideação suicida, há um alerta de que eles estão precisando de ajuda. Neste caso, não deixe o adolescente sozinho. Escute, apoie esse adolescente, levando-o para um acompanhamento médico e psicológico”. 

Alguns sinais importantes devem ser considerados como alerta. “Geralmente, eles demonstram ansiedade e tristeza com bastante intensidade; irritação; agressividade sem motivo aparente; apatia; isolamento social; perda de interesse por atividades que antes costumavam praticar; falta de interesse pelos estudos e pela escola; uso de frases como: ‘preferia estar morto’, ‘sou um peso na vida das pessoas’, ‘eu queria dormir para sempre’, entre outras”, relata a psicóloga.

Outra dica importante da especialista é a utilização de estratégias de enfrentamento para lidar com pensamentos negativos. “Incentive essa criança ou adolescente a fazer exercícios físicos, ouvir músicas, utilizar técnicas de respiração para relaxar, ler bons livros, fortalecer vínculos afetivos com a família e amigos, evitar uso de álcool e outras drogas e realizar tratamento adequado para o transtorno mental, sempre que for necessário”.

O Centro de Valorização da Vida (CVV), oferece atendimento remoto por meio do número telefônico 188 ou pelo site www.cvv.org.br. O CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. 

Fonte: Secretaria da Saúde do Ceará

4.064 voluntários já participaram das nossas ações

Testemunho do nosso time

Compartilhe:

Quer conhecer mais um dos nossos projetos?

Clique aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Variados

Crianças em Situação de Pobreza Extrema?

Leia mais
Variados

Amamentação: 4 razões pelas quais o leite materno é poderoso

Leia mais
EducaçãoProfessoresProjetos

Instituto MRV e Instituto Superação reformam quadras poliesportiva em escolas públicas de SP e MG

Leia mais

Assine nossa newsletter!