Busca

Amamentação: 4 razões pelas quais o leite materno é poderoso

Por Instituto MRV amicd

publicado em 26/07/2021

A amamentação é superimportante nos primeiros períodos de vida do bebê

Uma das maiores preocupações dos pais assim que a gravidez é confirmada é a saúde do bebê. Certo?

Entre preparações na higiene, no quarto da criança, no banho e dia a dia em geral, para garantir que ela passe os dias longe de infecções e alergias, o maior aliado está mais perto do que muitos imaginam.

A melhor proteção para o bebê está, justamente, com a mãe: crianças que recebem leite materno como alimento exclusivo nos primeiros seis meses de vida são mais resistentes a infecções, alergias, doenças e até mesmo complicações mais simples, como a cólica e o estresse.

Ou seja, a amamentação é superimportante nos primeiros períodos de vida do bebê. Não atoa, ela ganhou uma semana especial no calendário: o Ministério da Saúde e a Organização Mundial de Saúde (OMS) promovem, do dia 1° ao dia 7 de agosto, a Semana Mundial da Amamentação!
Veja 4 benefícios do leite materno destacados por especialistas:

FORTALECE A IMUNIDADE

O leite materno contém células de defesa e fatores anti-infecciosos capazes de proteger o organismo do recém-nascido. Sabe aquelas infecções comuns dos primeiros seis meses, como a otite? Pois então, elas afetam menos as crianças que são amamentadas.

DIMINUI RISCO DE ALERGIAS

Um estudo publicado no European Respiratory Journal revelou que bebês alimentados exclusivamente com leite materno nos primeiros seis meses têm menos chances de desenvolver sintomas de asma na infância, como chiados no peito e catarro persistente.

Além de terem um funcionamento melhor dos pulmões. Olha que interessante: o esforço do bebê para sugar o leite ajuda no desenvolvimento desses órgãos, fortalecendo-os contra alergias.

O leite de vaca, que muitos pais fornecem nesta primeira infância, está associado a irritações no organismo do bebê, podendo levar ao surgimento de dermatite, rinite, bronquite asmática e amigdalite.

PREVINE DOENÇAS FUTURAS

Se possível, evite a mamadeira. Ela faz com que o leite vá direto para a garganta do bebê, comprometendo tanto o processo digestivo quanto de saciedade. Isso fará com que a criança coma mais do que o necessário e ela tenha predisposição ao acúmulo de gordura.Quanto ao uso de outro tipo de leite, saiba que a quantidade de sódio, potássio, magnésio e proteínas presentes é maior, o que pode sobrecarregar o sistema da criança e favorecer o surgimento de doenças no futuro.

MAIS CONTATO COM A MÃE

Por fim, a amamentação é importante também para a mãe, agindo no sistema nervoso e diminuindo o estresse. Além disso, o contato com a mãe faz com que o bebê se sinta mais seguro e tranquilo, evitando o choro e a ansiedade na criança.

4.064 voluntários já participaram das nossas ações

Testemunho do nosso time

Compartilhe:

Quer conhecer mais um dos nossos projetos?

Clique aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ProfessoresSeu filho, nosso futuro

Setembro Amarelo: conheça os sinais e os fatores de risco para os nossos jovens e adolescentes

Leia mais
EducaçãoProfessores

Olimpíada Brasileira de Matemática está com inscrições abertas

Leia mais
EducaçãoEducar para transformar

Começar a ler cedo faz bem

Leia mais

Assine nossa newsletter!