Busca

No Dia Internacional da Educação, ONU pede que mundo faça valer compromissos

Por Márcio Junio

publicado em 28/01/2022

ONU pede celebração lembrando a prioridade de ter o ensino como um bem público e uma prioridade política na recuperação pós-pandemia

A data de 24 de janeiro foi escolhida pelas Nações Unidas para marcarem o Dia Internacional da Educação. A proclamação pela Assembleia Geral é para celebrar o papel da educação para a paz e o desenvolvimento.

Em mensagem, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Antònio Guterres, pede que a instrução seja vista como um bem público e uma prioridade política para a recuperação na sequência da crise global de saúde.

Guterres destaca que a pandemia da Covid-19 provocou o caos na educação em todo o mundo. Cerca de 1,6 bilhões de estudantes de escolas e faculdades viram os seus estudos interrompidos no auge da crise que ainda não acabou. O líder da ONU destaca que o fechamento desses centros de ensino continua a atrapalhar a vida de mais de 31 milhões de alunos, exacerbando uma crise global na aprendizagem.

Ele destaca que sem qualquer ação, a proporção de crianças que abandonam a escola nos países em desenvolvimento, e que não sabem ler, pode aumentar de 53% para 70%. O pronunciamento ressalta ainda que deve se ir além do acesso e desigualdade para abordar desafios do setor educativo.

O líder da ONU lembra que o mundo se encontra em mudanças em um ritmo vertiginoso, com a inovação tecnológica, as mudanças sem precedentes no mercado de trabalho, o início da emergência climática e a perda de confiança generalizada entre pessoas e instituições.

Nessa realidade, ele indicou que sistemas de educação convencionais lutam para providenciar o conhecimento, as competências e os valores de que necessitamos para criar um futuro mais verde, melhor e mais seguro para todos. O secretário-geral ressalta que a educação é um bem público proeminente e um facilitador essencial para toda a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

As Nações Unidas agendaram uma Cimeira sobre a Transformação da Educação para o final de 2022. O evento pretende impulsionar o compromisso dos países com a área educativa com planos abrangentes para ajudar a cobrir a perda dos alunos na aprendizagem. Guterres defende ainda que haja solidariedade financeira com os países em desenvolvimento.

Eventos

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) coordena os eventos globais que ressaltam que seja alcançado “um novo contrato social” no setor.

Debates e outros eventos abordam transformações para favorecer sistemas de educação inclusivos e a ação para fazer avançar a inclusão digital, as competências, as aptidões, a igualdade de gênero e a vontade política para lidar com os desequilíbrios.

Estima-se que 258 milhões de menores em todo o mundo não tenham a oportunidade de ingressar ou concluir a escola. Outros 617 milhões não sabem ler e fazer cálculos básicos. Cerca de 27% dos Estados proíbem explicitamente que escolas primárias e secundárias privadas atuem orientadas ao lucro.

Fonte: Agência ONU News

4.285 voluntários já participaram das nossas ações

Testemunho do nosso time

Compartilhe:

Quer conhecer mais um dos nossos projetos?

Clique aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

EducaçãoProfessoresVariados

Enem: candidatos têm até sexta-feira para pedir isenção de taxa

Leia mais
EducaçãoInstituto IungoProfessores

Instituto iungo alcança mais de 2,4 mil educadores com ações de formação em Goiás

Leia mais
EducaçãoProfessores

Estudantes SC criam detergente biodegradável para louças

Leia mais

Assine nossa newsletter!